Caminhão elétrico da BYD é parte de projeto de coleta de lixo orgânico que irá alimentar usina de biogás

Caminhão elétrico da BYD é parte de projeto de coleta de lixo orgânico que irá alimentar usina de biogás

Digiqole ad

A BYD, a maior fabricante mundial de baterias de fosfato de ferro-lítio e de veículos 100% elétricos e gigante do mercado fotovoltaico, está ganhando mercado no Brasil também com soluções verdes na área de logística. Mais uma vez, a empresa é parte de um projeto sustentável. Um caminhão elétrico BYD eT8, o primeiro e único veículo deste tipo na região sul do país, está fazendo a coleta diária de 12 toneladas de resíduos orgânicos sólidos, que irão gerar energia elétrica para prédios públicos na cidade de Ponta Grossa, no Paraná.

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, juntamente com a Ponta Grossa Ambiental (PGA), concessionária de limpeza urbana da cidade pertencente ao Grupo Philus, inauguraram na última sexta feira (30) a UTB – Usina Termoelétrica a Biogás. Desde a publicação da Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS), no ano de 2010, o município vem implantando melhorias e adequações a fim de atender integralmente os requisitos impostos pela legislação.

O caminhão elétrico fará a coleta diária dos resíduos orgânicos (resto de alimentos, hortifrútis, sementes, óleo de cozinha usado, etc.) e transportará até a UTB. O resíduo então é direcionado para um pré-tanque, onde é analisado e, estando em condições adequadas, é direcionado para os biodigestores. No interior dos biodigestores, bactérias realizam a digestão da matéria orgânica através de um processo anaeróbico (sem a presença de oxigênio), e nesse processo produzem o biogás – um gás composto por grande quantidade de metano, material altamente combustível. O gás é então direcionado para os motogeradores, onde é queimado, e com isso, produz-se energia elétrica, a qual é transferida diretamente para a rede da Copel (concessionária de energia do estado).

A UTB possui uma capacidade instalada de processamento de até 30 t/dia de resíduos orgânicos. Com a energia elétrica exportada pela UTB será possível abastecer o Hospital Municipal (Pronto Socorro), o Hospital da Criança, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA Santana) e o prédio sede da administração pública (paço municipal).

“A BYD está sempre alinhada com projetos verdes que contribuem para a saúde das pessoas e a preservação ambiental. Apenas um caminhão deixa de emitir 82 toneladas de CO2 por ano comparado a um outro veículo a combustão, o equivalente ao plantio de 577 árvores”, explica Henrique Antunes, da BYD. “As vantagens operacionais dos equipamentos 100% elétricos movidos a bateria de lítio da BYD tem permitido que as empresas reduzam as emissões de gases poluentes e ainda diminuam os custos em suas operações “, completa.

Para Vítor Borsato, diretor de Negócios do Grupo Philus, sustentabilidade e inovação caminham alinhadas. “Com a implantação da UTB – Usina Termoelétrica a Biogás, a aquisição do caminhão elétrico BYD torna o projeto ainda mais sustentável, afinal, o caminhão será abastecido pela energia produzida pela própria usina, que é gerada a partir dos resíduos orgânicos coletados por ele. Inicialmente, a coleta será feita em 75 grandes geradores, e futuramente, a coleta também acontecerá no formato porta a porta. Sem dúvidas, é um grande avanço em sustentabilidade, tecnologia e inovação em Ponta Grossa”, reforça o executivo.

BYD – A BYD foi por quatro anos consecutivos (de 2015 a 2018) a maior fabricante global de baterias de lítio-ferro e de veículos elétricos e plug-in. A empresa está presente nos seis continentes, com veículos operando em mais de 300 cidades de 50 países. Superando 220 mil funcionários distribuídos em mais de 30 fábricas ao redor do globo (sendo 20 mil engenheiros pesquisadores que já desenvolveram acima de 24 mil patentes). A BYD é ainda a segunda maior fornecedora de componentes para celulares, tablets e laptops no mundo. Em 2019, a empresa alcançou a terceira posição entre as companhias que estão mudando o mundo para melhor, “Change The World”, da Revista Fortune, e, em 2016, ganhou o prêmio Zero Emission Eco system da ONU, entre outros prêmios internacionais. 

No Brasil, a BYD abriu sua primeira fábrica em 2015 para produção de chassis de ônibus elétricos e comercialização de veículos e empilhadeiras em Campinas, interior de São Paulo. Em abril de 2017, inaugurou sua segunda planta, para produção de módulos fotovoltaicos, consolidando-se como uma das líderes desse importante mercado no Brasil. Em 2020, a BYD iniciou a operação de sua terceira planta fabril no País, em Manaus, para a produção de baterias. A BYD também é responsável por dois projetos de SkyRail (monotrilho) no país: Em Salvador, com o VLT do Subúrbio, e na cidade de São Paulo, com a Linha 17 – Ouro. A BYD Brasil emprega 365 funcionários nas cidades de Campinas, São Paulo, Salvador, Manaus, Vitória, Curitiba e Rio de Janeiro. Em abril de 2021, a BYD Brasil passou a integrar o Pacto Global, iniciativa da Nações Unidas (ONU) para mobilizar a comunidade empresarial na adoção e promoção, em suas práticas de negócios, de Dez Princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção.

Artigos relacionados

Deixa um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *