Rhodia e Cavalinho começam a usar caminhão movido a gás natural para transporte de produto químico

Rhodia e Cavalinho começam a usar caminhão movido a gás natural para transporte de produto químico

Digiqole ad

Como parte de projeto piloto de desenvolvimento de uso de nova matriz energética, a Transportadora Cavalinho, em parceria com a Scania, disponibilizou um caminhão movido a gás natural para o transporte de fenol produzido em Paulínia (SP) pela Rhodia, empresa do Grupo Solvay, para o SI Group Crios Resinas, cujas instalações estão em Rio Claro (SP).

Na primeira fase do projeto-piloto, as empresas avaliarão o desempenho e comportamento do veículo que usa uma fonte alternativa de combustível nessa rota em São Paulo. A expectativa é a de que o uso de energia mais limpa permita a redução mensal de 90% das emissões de CO2 e os veículos se tornem mais silenciosos em atividade.

Mensalmente, o total percorrido na rota entre as fábricas da Rhodia e do SI Group Crios Resinas é de aproximadamente 6 mil quilômetros. Cálculos da Transportadora Cavalinho indicam que as emissões dos caminhões a diesel alcançam 5.64 ton/CO², enquanto o caminhão a gás natural são de apenas 0.56 ton/CO²

De acordo com Paulo Ossani, diretor da transportadora Cavalinho, a adoção de novas alternativas de combustíveis no transporte de cargas é um movimento natural do setor. “As empresas do setor de cargas têm buscado incrementar a sustentabilidade em suas operações, por meio de iniciativas de redução, compensação e ou neutralização de emissões de carbono. Cada vez mais veremos nas cadeias produtivas a utilização de variadas fontes alternativas de combustível”, diz Ossani.

O caminhão Scania utilizado nesse projeto possui cavalo mecânico movido a gás natural veicular com tecnologia EURO 6, conforme a oitava fase do Proconve – Programa de Controle de Emissões Veiculares.

Segundo Reginaldo Lazari, Gerente de Supply Chain da Rhodia na América Latina, o projeto-piloto recebeu o aval da empresa após um rigoroso processo de avaliação de segurança de transporte. “Temos procedimentos muito rigorosos, que o mercado de transporte de cargas já reconhece há muitas décadas”, disse, acrescentando que o SI Group Crios Resinas, cliente do fenol da Rhodia, também deu parecer favorável ao projeto de uso de gás natural no transporte.

O Fenol é um dos principais produtos químicos fabricados pela Rhodia em uma unidade industrial estado-da-arte no conjunto químico da empresa, em Paulínia (SP).  Tem aplicação em diversos mercados, sendo empregado na produção de resinas fenólicas utilizadas por indústrias de fundição, automotiva e de madeira. Também é insumo fundamental na cadeia industrial da poliamida (náilon) no Brasil, como intermediário químico para a produção de polímeros e fibras têxteis.

Sobre o Grupo Solvay

A Solvay é uma empresa de ciências cujas tecnologias oferecem benefícios em muitos aspectos da nossa vida cotidiana. Com 23.000 empregados em 64 países, a Solvay une pessoas, ideias e elementos para reinventar o progresso. O Grupo busca criar valor compartilhado sustentável para todos, principalmente por meio do programa Solvay One Planet, elaborado em torno de três pilares: proteger o clima, preservar recursos e promover uma vida melhor. As soluções inovadoras do Grupo contribuem para produtos mais seguros, limpos e sustentáveis, que podem ser encontrados em residências, alimentos e bens de consumo, aviões, carros, baterias, dispositivos inteligentes, equipamentos de saúde, sistemas de purificação de água e ar. Fundada em 1863, a Solvay está hoje entre as três principais empresas do mundo na maioria de suas atividades e obteve vendas líquidas de € 8,9 bilhões em 2020. A Solvay está listada na Euronext Brussels (SOLB) e Paris e nos Estados Unidos, onde ações (SOLVY) são negociadas por meio de um programa de ADR Nível I. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia. Saiba mais em www.solvay.com

Artigos relacionados

Deixa um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *