Huawei, ABDI e Abralog lançam estudo sobre armazém conectado ao 5G

Huawei, ABDI e Abralog lançam estudo sobre armazém conectado ao 5G

Nossa associada Huawei, multinacional líder em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), promove, nesta terça-feira (dia 7/12), cerimônia de lançamento do White Paper “Estudo de caso do armazém inteligente da Huawei no Brasil conectado ao 5G”, elaborado em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Associação Brasileira de Logística (Abralog). O evento, que acontece no próprio centro de distribuição da empresa, localizado em Sorocaba (SP), vai apresentar como o 5G funciona na prática e quais são os ganhos que a nova tecnologia pode gerar para o setor de logística.

“No documento criado em parceria com a ABDI e a Abralog, iremos reunir todos os detalhes das tecnologias implementadas no armazém inteligente e os benefícios obtidos em cada uma delas, ou seja, em quais casos é mais indicado utilizar um robô, armazenamento em nuvem e Inteligência Artificial”, explica Mr. Maxingwu, diretor de supply chain da Huawei no Brasil. O estudo ainda contempla como será o ecossistema organizacional 5G. “O White Paper é um ótimo exemplo de esforço conjunto para a criação de um ecossistema 5G e de como a Huawei busca cada vez mais cooperar com parceiros locais para o desenvolvimento de tecnologias e novas práticas, que podem tornar o Brasil um case global de transformação digital”, complementa Maxingwu.

O presidente da ABDI, Igor Calvet, afirma que “o White Paper oferece informações importantes de práticas de uso do 5G pela área de logística, sustentadas em dados requeridos pela Indústria 4.0. Funciona como um guia, que pode ser utilizado como referência por todas as empresas do setor. Com esse estudo feito em parceria com a Huwaei e a Abralog, a ABDI cumpre sua missão de fomentar a transformação e o desenvolvimento do setor.”
Pedro Moreira, presidente da Abralog, diz que a iniciativa tripartite de se organizar o White Paper mostra senso de colaboração e de competências, essenciais na formulação do material. “Trata-se de uma visão estruturada sobre logística 4.0, mais especificamente do Armazém 4.0 e os enormes benefícios advindos da aplicação do 5G. Essa tecnologia tende a imprimir maior velocidade nas operações, acuracidade e redução de custos, além de ser um indutor fantástico para evolução da gestão da cadeia de suprimento e logística”, avalia Moreira.
A Logística 4.0 incorpora conexões inteligentes para atender, de maneira otimizada, os requisitos de velocidade, ganho de eficiência, redução de custos e disposição de informações para tomada de decisões apoiadas em dados exigidos pela Indústria 4.0. A experiência no armazém inteligente da Huwaei mostra, na prática, os benefícios do uso da tecnologia 5G na logística 4.0.

Com a implementação de tecnologias como a inteligência artificial, armazenamento em nuvem, radiofrequência, veículos autônomos autoguiados, dispositivos inteligentes e equipamentos automatizados, todos conectados e impulsionados pela conexão 5G, os principais resultados observados foram a melhoria de 25% na eficiência operacional geral, a redução de 30% no ciclo de produção, a melhoria de 20% no giro de estoque e a eliminação total dos erros operacionais e do uso de papel.

Outros resultados observados no estudo de caso foram: maior controle do armazém e do estoque; monitoramento amplo dos veículos; minimização de problemas com a observação contínua dos veículos que identificaram falhas mecânicas antes que acontecessem e ampliação das conexões sem fio.

Armazém Inteligente
Em agosto de 2020, o armazém da Huawei de 22 mil m² recebeu a cobertura de uma rede 5G privada, obtida após autorização da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). A tecnologia móvel de quinta geração é a única que suporta conexão entre máquinas. São 12 antenas, capazes de conectar até 300 dispositivos inteligentes, como veículos autônomos auto-guiados, empilhadeiras autônomas, câmeras com inteligência artificial e dispositivos de radio frequência. Desde então, tarefas como transporte de matéria-prima e equipamentos passaram a ser executados por robôs autônomos, o que ocasionou um ganho de 25% na eficiência da operação, e uma diminuição do ciclo de produção de 17 para 7 horas.

A ideia de receber os convidados no armazém inteligente da Huawei é poder apresentar esses exemplos reais, de como o uso da tecnologia 5G pode revolucionar a comunicação na cadeia, com ganhos em velocidade e performance que garantam maior segurança e eficiência nas operações. Uma das principais características da nova tecnologia é a baixa latência, que otimiza o tempo entre o upload e o download de um dado, por exemplo, gerando respostas praticamente imediatas.

A cerimônia de lançamento do White Paper acontece das 14h às 17h, e também contará com a presença do presidente da ABDI, Igor Calvet, e do presidente da Abralog, Pedro Moreira.

Artigos relacionados

Deixa um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *