Embalatec: conheça a indústria que aposta em plástico sustentável

Embalatec: conheça a indústria que aposta em plástico sustentável

Digiqole ad

Na natureza, nada se desperdiça, tudo funciona de forma circular, com matérias-primas sendo continuamente processadas para geração de novos recursos.

Já na sociedade, o consumo funciona de forma linear: retira-se a matéria prima da natureza, utilizando-a para fabricar o produto, que é transportado para o ponto de venda, de onde o consumidor final faz a compra e eventualmente descarta o produto.

E se pudéssemos colocar em prática na sociedade atual o que já é praticado há milhões de anos na natureza? Foi esse o insight que moveu um novo posicionamento da Embalatec que desenvolve soluções plásticas para a indústria e resolveu apostar em produtos de origem sustentável.

“Percebemos que o caminho para a transformação é incentivar a economia circular, que permite devolver recursos ao ciclo produtivo, como já funciona na natureza. O reaproveitamento de recursos nos permite desenvolver produtos sem extrair novas matérias-primas, mantendo a funcionalidade das soluções que desenvolvemos”, explica Eloy Queija, diretor da empresa.

De acordo com a Global Footprint Network, em 2030 nós iremos consumir o equivalente a recursos naturais de dois planetas.

Esse número impressionante também foi estímulo para que a empresa focasse em aliar a preservação ambiental à economia.

“Nosso processo devolve à indústria um material eficiente e versátil, mas que também é economicamente viável. O plástico sustentável é mais barato que o feito a partir de matéria-prima virgem. E como o nosso produto é utilizado em processos que não envolvem apelo estético, a cor um pouco mais escura do PCR em nada influencia no uso nem na funcionalidade”, afirma o empresário.

Atualmente, a empresa compra resíduos advindos da indústria, de processos semelhantes para os quais vende, como é o caso dos processos têxteis e de logística, em paletização de produtos, por exemplo.

Ao passar pela extrusão, processo de queima que dá nova forma ao plástico, o produto ganha tonalidades mais aproximadas do marrom, mantendo, no entanto, todas as características funcionais.

“Nosso objetivo é chegar em 100%, por isso estamos sempre conscientizando nossos clientes de que o plástico não precisa ter apelo estético na maioria das vezes”, complementa.

A empresa já percebeu aumento de 24% de seus clientes que têm optado pelo plástico sustentável no último ano, com um crescimento no faturamento de 10% no ano passado.

As perspectivas para 2021 são ainda mais positivas: a empresa prevê um aumento de 32% nos negócios, neste ano. Por EconomiaSC.com/ Foto: Divulgação

Artigos relacionados

Deixa um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *