A nova onda da Huawei é faturar com patentes

A nova onda da Huawei é faturar com patentes

Para driblar as sanções estadunidenses ou ao menos diminuir seus efeitos negativos, a Huawei está focada em licenciar suas patentes — conceder a outras empresas o direito de uso mediante pagamento — nas tecnologias 4G e 5G. Em comunicado, a empresa falou que a maioria dos smartphones de ponta vendidos hoje contém tecnologia sua, inclusive os da rival Samsung. Mas a Huawei não está interessada apenas em celulares: carros inteligentes também são um mercado em expansão. No mundo, já há mais de 8 milhões de veículos conectados à rede graças a tecnologias da empresa, que espera ver esse número triplicar nos próximos anos, segundo o South China Morning Post.

Cerca de 20% da receita da Huawei é investido em pesquisa e desenvolvimento. O Global Times informou que é a empresa chinesa que mais pede patentes na China e no mundo. De acordo com o SCMP, ela tem mais de 110 mil patentes internacionais ativas e ano passado entrou com pedido para o registro de mais 7 mil, tendo liderado o ranking global nos últimos cinco anos. Aliás, o GizmoChina noticiou que a Huawei pediu sua primeira patente de computação quântica, um chip e um aparelho. O computador quântico deve se tornar o próximo grande salto tecnológico na próxima década.

Fonte: Shūmiàn 书面

Foto: Divulgação

Artigos relacionados

Deixa um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *